PitLane estará nas 24 Horas de Daytona, com Alonso e 11 brasileiros lutando por vitória

Alonso será a grande estrela de Daytona, mas prova reúne muitas lendas- Fotos Divulgação

Barrichello é outro grande nome da Fórmula 1 confirmado na corrida

A temporada das grandes corridas internacionais começa em 26 de janeiro, com toda a tradição das 24 Horas de Daytona. A prova nos Estados Unidos foi fundada em 1962 e desde então tornou-se uma referência direta para a irmã mais antiga 24 Horas de Le Mans. Ganha peso com a presença de Fernando Alonso, em sua segunda tentativa de vitória nos EUA. Além da estrela da Fórmula 1, de forma inédita, em 2019, PitLane e Guaíba 300 por Hora farão a cobertura direto da pista do evento que reúne anualmente mais de 200 mil entusiastas do esporte a motor.

Esta edição ganha contornos especiais pela despedida das pistas de um grande nome do Brasil, Christian Fittipaldi. Com passagem pela Fórmula 1 e Fórmula Indy, o sobrinho do bicampeão mundial tornou-se um dos maiores pilotos de endurance nos EUA. O brasileiro já ganhou três vezes as 24 Horas e tenta entrar num seleto grupo de tetracampeões na sua última participação com a equipe Action Express. É, inclusive, o atual vencedor, ao lado do sempre colega de equipe João Barbosa.

Além de Christian, temos uma invasão tupiniquim no grid de 2019. Serão 11 representantes do país, com outros nomes bem conhecidos de outros tempos na Fórmula 1. Entre eles, Rubens Barrichello, que assinou de última hora para andar com o Cadillac da JDC Miller. Teremos ainda um super time com Felipe Nasr e Pipo Derani, em outra equipe da classe DPi, com os super protótipos.

Action Express tem despedida de Fittipaldi, Pipo Derani e Felipe Nasr

Victor Franzoni, Chico Longo e Marcos Gomes disputam de Ferrari a GT Daytona

Entra como favorito, outro nome pesadíssimo do Brasil, Hélio Castroneves com o time oficial Penske/Acura, ao lado de Alex Rossi e Ricky Taylor. Falando em peso, Juan Montoya vai estar no outro carro do time, com outro campeão da Indy, Simon Pagenaud. Não tem um carro da classe DPi que não tenha pilotos de altíssimo gabarito. No time de Alonso, o ex-F1 Kamui Kobayashi e, ainda, Jordan Taylo e Renger Van der Zande, dois veteranos em Daytona.

Outra galera brasileira estará em disputa direta pela vitória da classe GT Daytona. Daniel Serra puxa a fila com sua experiência de já ter vencido Le Mans, a bordo de uma Ferrari 488. O campeão da Stock Car Felipe Fraga vai a bordo de uma Mercedes AMG. Um trio totalmente brasileiro terá Marcos Gomes, Victor Franzoni e Chico Longo, em outra Ferrari 488. Por fim, Bia Figueiredo participa de um time só de mulheres a bordo do Acura NSX da Michael Shank Racing.

Bia Figueiredo vai formar time só de mulheres da Acura

Alex Zanardi estreia na prova com seu inesgotável exemplo de superação

Mas vamos falar em lendas? O Correio do Povo estará de olho na estreia do imparável Alex Zanardi na prova norte-americana. O italiano, que perdeu as pernas em gravíssimo acidente em 2001, criou uma nova forma de pilotar seu carro, adaptado para usar apenas as mãos, e estará na disputa da GT Le Mans com a BMW. Junto dele, Jesse Krohn, John Edwards e Mozzie Mostert.

Ali coladinho na mureta, explorando cada um dos boxes, o PitLane vai trazer conteúdo exclusivo a cada hora de prova, provavelmente a cada minuto e em todo o seu entorno. Vídeos, boletins, fotos e entrevistas vão pipocar diretamente no blog a partir do dia 25 de janeiro. Acelera com a gente em Daytona!

Confira os inscritos

Bernardo Bercht :